Padrinhos solidários permitem a 91 crianças ter férias

Noventa e uma crianças desfavorecidas vão poder frequentar este verão a Colónia de Férias da Cáritas Diocesana de Leiria, na praia do Pedrógão, devido ao apoio de 24 pessoas e empresas que apadrinharam a iniciativa.
créditos: PAULO NOVAIS / LUSA

“Antes, estas crianças também participavam na Colónia de Férias, mas era a Cáritas Diocesana que assumia o encargo. Com o aumento de pedidos de ajuda devido à crise que temos tido na nossa sede, lembrámo-nos de convidar pessoas e empresas a apadrinharem ‘férias felizes’ para as crianças desfavorecidas”, disse à agência Lusa Nelson Costa, da instituição.

Segundo o responsável, esta iniciativa, denominada “Apadrinhe umas férias felizes”, permite à Cáritas de Leiria “canalizar mais recursos disponíveis para outros fins sociais de apoio às famílias necessitadas”, mas também que as crianças que frequentam a colónia tenham outras atividades.

“Por exemplo, foi possível que tivessem uma aula de dança e, no mês passado, fomos ao supermercado comprar um gelado para as crianças”, exemplificou Nelson Costa.

As pessoas singulares e empresas foram convidadas a apadrinhar as “férias felizes” com 30 euros, valor que é pedido na colónia para cada criança desfavorecida.

“A frequência na colónia tem um custo médio de 140 euros por criança, incluindo a estadia, alimentação ou seguro”, referiu, explicando que houve duas empresas da região de Leiria que pagaram, cada uma, as férias de cerca de 30 crianças.

Em termos de pessoas singulares, o apadrinhamento surgiu “a nível nacional”, sendo que houve um emigrante no Luxemburgo que também aderiu à iniciativa.

Todos os verões, frequentam a Colónia de Férias da Cáritas Diocesana de Leiria 240 crianças e 50 adolescentes, colaborando nela 50 monitores voluntários que “dão o seu tempo para trabalhar e dinamizar” o espaço.

“Há jovens voluntários que tiram férias propositadamente para participarem na colónia”, declarou Nelson Costa, adiantando que a Colónia de Férias começou a 21 de julho e termina no início de setembro, com turnos de nove dias.

A primeira pedra da casa da Colónia de Férias da praia do Pedrógão foi lançada a 15 de agosto de 1985, estando prevista, a 10 de outubro, no espaço, uma iniciativa para celebrar os 30 anos daquela data, assim como “a solidariedade, o voluntariado e a alegria” que o espaço proporciona.

Além da Colónia de Férias, a Cáritas de Leiria disponibiliza atendimento social, loja solidária e explicações para alunos.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários