Ouvir música no útero estimula o desenvolvimento do cérebro do bebé

Novo estudo mostra que os efeitos da aprendizagem ainda estavam presentes 4 meses após o nascimento.

Pôr música a tocar para o bebé que ainda está no útero pode estimular o desenvolvimento do cérebro, sugere um novo estudo.

 

Investigadores finlandeses relataram a sua descoberta na revista online de acesso aberto PLoS One.

 

«Apesar de já termos demonstrado anteriormente que os fetos conseguem aprender pequenos detalhes da fala, não sabíamos por quanto tempo eles poderiam reter essa informação», declarou em comunicado da revista Eino Partanen, coautor do estudo e investigador da Universidade de Helsínquia (Finlândia).

 

«Estes resultados mostram que os bebés são capazes de aprender numa idade muito precoce e que os efeitos da aprendizagem permanecem no cérebro durante um longo período de tempo». Na realização do estudo, os investigadores pediram a mulheres no terceiro trimestre de gravidez para porem a tocar a música Twinkle, Twinkle, Little Star pelo menos cinco vezes por semana. Simultaneamente, um outro grupo de mulheres não pôs a tocar qualquer tipo de música durante o terceiro trimestre de gravidez.

 

Logo após o nascimento, os cientistas mediram a atividade cerebral dos bebés quando ouviram Twinkle, Twinkle, Little Star, bem como uma melodia semelhante com algumas notas diferentes incluídas, para determinar se tinha ocorrido alguma aprendizagem. Repetiram a avaliação quando os bebés tinham 4 meses de idade.

 

O estudo descobriu que, quando os bebés ouviram a música antes do nascimento, a sua atividade cerebral era muito mais forte quando ouviram a música original do que quando ouviram a versão modificada. O efeito ainda estava presente quando os bebés tinham 4 meses de idade.

 

Os autores do estudo disseram que o período entre a 27ª semana de gravidez e seis meses após o bebé nascer é fundamental para o desenvolvimento do sistema auditivo.

 

 

Maria João Pratt

.

.

artigo do parceiro:

Comentários