Muitas recém-mamãs falham a consulta das 6 semanas pós-parto

Estudo americano sublinha que esta consulta pode ser fundamental para a mãe prevenir eventuais problemas de saúde no futuro.

Um estudo divulgado no início deste mês, e realizado por investigadores americanos da Johns Hopkins University, divulgou que apenas metade das recém-mamãs americanas vão à consulta pós-parto das 6 semanas. Da metade que vai, a maioria teve complicações durante a gravidez.

Dr. Wendy Bennett, responsável máximo deste estudo e professor assistente de medicina, explicou que "as mulheres precisam de perceber a importância da visita ao obstetra às 6 semanas, não só para exporem as suas preocupações e avaliarem a sua recuperação pós-parto, mas também para avaliarem possíveis riscos de saúde no futuro, reverem a gravidez e fazerem a transição para os cuidados de saúde primários." O mesmo especialista esclarece que "as mulheres que tiveram uma gravidez atribulada têm um maio risco de desenvolverem doenças crónicas, como diabetes, tensão alta e doenças cardíacas."

O estudo foi publicado no Journal of General Internal Medicine.

 

 

Clique “Gosto” no nosso Facebook e fique a par de todas as notícias e especiais que publicamos no Sapo Crescer

artigo do parceiro:

Comentários