Movimento Ideais ao Centro apresenta propostas para o Governo apoiar a natalidade

Objetivo é trabalhar para que as famílias tenham um aumento líquido do salário

O Movimento Ideais ao Centro anunciou hoje que vai apresentar um conjunto de propostas para defender a natalidade e o rejuvenescimento do país, contrariando o "preocupante" envelhecimento da população.

 

"Pretendemos defender as pessoas para que as famílias tenham um aumento líquido do salário", disse à agência Jaime Ramos, um dos dirigentes do movimento, que terça-feira, pelas 11:00, promove uma conferência de imprensa no café Santa Cruz, em Coimbra, para apresentar medidas.

 

O objetivo das propostas, sublinha Jaime Ramos, é contribuir para o aumento da natalidade e "que as pessoas com filhos tenham um aumento líquido do salário para compensar as despesas com os filhos".

 

Num comunicado enviado hoje, o Movimento Ideais ao Centro considera prioritário que "os políticos, as elites académicas e económicas, e a opinião pública em geral, sintam que o empobrecimento dos portugueses vai ser inevitável se não se cuidar da sustentabilidade da população, travando o deserto demográfico".

 

"Para contrariar o preocupante envelhecimento da população surge a necessidade de se apoiar as famílias e os jovens, apostando na criação de emprego, reduzindo a emigração", lê-se no documento.

 

O movimento recorda que, na década de sessenta, nasciam cerca de 200 mil crianças por ano, enquanto em 2012 se registaram apenas noventa mil nascimentos.

 

"Cem mil crianças justificariam a existência de mais quatro mil salas de creche, num total de cerca de 15 mil empregos. Em seis anos, este número, só em creche e pré-escola, criaria quase cem mil postos de trabalho", frisa o comunicado.

 

Lusa

Comentários