Mercado português de brinquedos cresce 12%

Em 2016, por altura do Natal, as vendas subiram 5%. Este ano, o aumento deverá ser maior. Os números foram avançados pelo diretor-geral de um fabricante esta tarde em Lisboa.

Os portugueses estão a comprar mais brinquedos e os mais didáticos e divertidos são dos que têm maior procura. «O ano passado, no Natal, as vendas cresceram 5% e nós crescemos 31%. Este ano, o mercado de brinquedos anda a crescer na casa dos 12% e nós já crescemos 29%. Em 2016, faturámos 8,2 milhões de euros», revelou esta tarde Helder Pernas, diretor-geral da Clementoni Portugal, durante a apresentação das novidades para 2017.

«Com 30% de quota de mercado, segundo a GfK [Portugal], são dados de mercado, somos a marca líder no segmento dos jogos educativos», orgulha-se o responsável da empresa, patrocinadora do Kids Media Lab, um projeto da Universidade do Minho que usa robótica que os brinquedos didáticos da marca integram como recurso educativo para ensinar os mais pequenos a desenvolver aprendizagens e competências.

«Motiva e estimula o processo de aprendizagem. Desenvolve o pensamento lógico», assegura Maribel Miranda, investigadora do projeto. «Ao jogarmos, de uma forma lúdica e divertida, preparamos o cérebro para as aprendizagens formais aquando da entrada na escola», defendeu também Renato Paiva, pedagogo. Dois robôs educativos e o primeiro globo interativo português falante são as grandes novidades da empresa.

Mercado português de brinquedos cresce 12%

Texto: Luis Batista Gonçalves

artigo do parceiro:

Comentários