Mais de 4.500 infrações por falta de cinto ou cadeirinha para crianças

A GNR registou, desde o início do ano, 4.522 infrações relacionadas com o uso de cinto de segurança e sistemas de retenção para crianças (SRC), indicou a Guarda Nacional Republicana.

As 4.522 infrações detetadas em 2017 correspondem a uma diminuição de 10% face a período homólogo de 2016 (5.416 infrações), precisou a GNR, que, até ao próximo domingo, vai intensificar a fiscalização nesta área nas vias e estradas onde estas infrações são mais frequentes.

A GNR alerta que a utilização destes dispositivos reduz a ocorrência e/ou gravidade de lesões sofridas pelos ocupantes de uma viatura em caso de acidente de viação, pelo que a GNR tem dado particular atenção às ações de prevenção e fiscalização desta matéria.

Porto (com 985 infrações), Braga (415), Aveiro (376), Leiria (353), Lisboa (316) e Santarém (319) foram os distritos que, em 2017, registaram maior número de infrações neste domínio.

A operação de fiscalização da GNR envolve militares da Unidade Nacional de trânsito e dos Comandos Territoriais e enquadra-se no plano europeu do TISPOL, organismo que congrega todas as polícias de trânsito da Europa.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários