Mais de 20% das escolas vão testar novos modelos de ensino a partir de setembro

Projeto-piloto arranca em setembro e abrange 171 escolas públicas, 61 privadas e 4 no estrangeiro.

Em setembro, 230 escolas vão testar as mudanças propostas pelo Ministério da Educação (ME) no âmbito do projeto-piloto da flexibilidade curricular.

Segundo revela hoje o jornal Público, deste total, 171 são escolas públicas o que corresponde a 21,1% da rede de oferta existente, que é constituída por 713 agrupamentos e 95 escolas não agrupadas.

Do projeto fazem parte ainda 61 escolas privadas e quatro das sete escolas portuguesas no estrangeiro.

Entre outras medidas, as escolas podem optar por transformar disciplinas anuais em semestrais e os alunos do 10.º ano terão a possibilidade de trocar uma disciplina do seu curso por outra de um curso diferente.

O novo modelo só será aplicado no primeiro ano de cada ciclo de escolaridade (1.º, 5.º, 7.º e 10.º).

Às escolas foi deixada a decisão de fixar quantas turmas destes anos irão participar na experiência, escreve o referido jornal.

A lista das escolas do projeto será divulgada nos próximos dias, adianta ainda o Ministério da tutela.

Veja ainda: Os almoços nas escolas de todo o mundo

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários