Jovens aprendem idiomas para combater o desemprego

De acordo com o balanço de uma empresa de formação, os desempregados são os que mais procuram os cursos

A empresa de formação à distância, Master.D, verificou que os seus principais alunos de idiomas em 2010 são jovens desempregados, registando-se um aumento no número de alunos inscritos nos cursos de idiomas, com relevância para o Inglês.
Verifica-se, desta forma, que os jovens até aos 25 anos procuram cada vez mais uma aproximação à Europa e ao Mundo através da aquisição de competências linguísticas à parte do ensino obrigatório.
Apesar de serem dominantes os alunos com idades compreendidas entre os 16 e os 25 anos (36%) – muitos deles com apenas o 12.º ano de escolaridade obrigatória, é possível verificar um incremento gradual no número de interessados dentro do grupo dos jovens licenciados até aos 35 anos (34%), sendo que muitos deles representam a massa de desempregados em Portugal (96% dos inscritos).
30 de Novembro de 2010 Veja ainda:
Prematuros
Partos prematuros crescem 45% em seis anos
Crianças criativas?
Prepare a sua casa para a curiosidade do bebé
Mamãs... Todas diferentes

Comentários