Gordura e açúcar em excesso podem levar os filhos ao vício do álcool e das drogas

Ingestão excessiva de gordura e açúcar pelas grávidas pode conduzir ao consumo de álcool e de drogas pelos filhos na adolescência e na idade adulta.

A vulnerabilidade ao álcool e ao abuso de drogas pode começar no útero e estar associada à quantidade de alimentos muito gordurosos e açucarados que a mãe come durante a gravidez, de acordo com resultados apresentados no congresso anual da Associação Americana de Psicologia.

 

«Nos Estados Unidos da América, a maioria das mulheres em idade fértil apresentam excesso de peso e tal provavelmente está associado a um consumo pouco moderado de alimentos com alto teor de gordura e muito ricos em açúcares.O aumento da obesidade pré-natal e na infância, bem como o aumento do número de jovens que abusam de álcool e de drogas merecem que olhemos para todas as possíveis origens destes crescentes problemas», afirmou Nicole Avena, neurocientista do McKnight Brain Institute, da Universidade da Flórida (EUA).

 

Investigações anteriores mostram que a ingestão excessiva de alimentos que sabem bem – como é o caso de alimentos com alto teor de gordura ou muito açucarados – altera os sistemas cerebrais de recompensa, além de que dietas com excesso de gordura e açúcar podem conduzir a um aumento do apetite bem como a manifestação de comportamentos associados a vício.

 

«As nossas descobertas sugerem que até mesmo enquanto os bebés ainda estão no útero, a exposição dietas muito ricas em gordura e açúcar podem, além do aumento do peso corporal, conduzir a uma predisposição para a ingestão de álcool e a uma sensibilidade maior para o consumo de drogas», concluiu Nicole Avena.

 

 

Maria João Pratt

artigo do parceiro:

Comentários