Faltam 53 professores em escola de Lisboa

Pais e professores protestaram contra a falta de docentes na Escola Secundária António Arroio

As aulas na Escola Secundária Artística António Arroio, em Lisboa, ainda não começaram e não há previsão de quando tal poderá acontecer, disse à Lusa o diretor daquele estabelecimento de ensino.

 

De acordo com Rui Madeira, a data de início do ano letivo na António Arroio está "dependente da colocação" dos 53 professores de Técnicas Especiais em falta, 20 a aguardar pelo processo de vinculação e 33 para contratação/oferta de escola, que só poderá decorrer após aquela vinculação.

 

Rui Madeira explicou que, "para poder cumprir o ano letivo", a escola necessita de ter 165 professores.

 

O período de início do ano letivo 2014-2015 determinado pelo Ministério da Educação e Ciência foi entre 11 e 15 de setembro.

 

Num comunicado publicado no site da escola a 11 de setembro, o diretor apontava 22 de setembro (segunda-feira) como a data desejável para começarem as aulas.

 

Este ano, a António Arroio, que leciona os 10.º, 11.º e 12.º anos do ensino secundário na vertente artística, tem 1.270 alunos distribuídos por 49 turmas.

 

Além dos problemas com a falta de professores, o ensino na António Arroio está "condicionado em termos de espaço", já que as obras da Parque Escolar foram suspensas há dois anos.


Por SAPO Crescer

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários