Falta de professores gera manifestação em escola de Lisboa

Pais e alunos da Escola EB1,2,3 Pedro de Santarém, em Benfica, Lisboa, estão a manifestar-se esta manhã junto ao portão do estabelecimento de ensino, contra a falta de professores e exigem a “imediata” resolução do problema.
créditos: AFP/MARTIN BUREAU

Exigindo “a resolução imediata de um problema criado pelo Ministério da Educação”, Nuno Ricardo Martins, vice-presidente da Associação de Pais da Escola EB1,2,3 Pedro de Santarém, disse à agência Lusa que “a falta de professores, visível também no Agrupamento de Escolas de Benfica, prejudica de forma séria a aprendizagem dos alunos”.

“Assistimos a professores efetivos que suportam o trabalho de colegas não colocados e que estão a chegar ao limite das suas capacidades, fazendo um enorme esforço”, lê-se num manifesto da Associação de Pais.

A falta de “quatro professores no 1.º ciclo e cerca de 15 professores para o 2.º e 3.º ciclos” faz com que haja “alunos sem professores a quatro disciplinas, vindo à escola diariamente para uma ou duas aulas, em horários de quatro ou cinco disciplinas diárias”.

“Os alunos têm direito a ter os professores no início do ano escolar”, defendem os pais e encarregados de educação.

A concentração desta manhã visa “dar a conhecer a situação existente na Escola Pedro de Santarém, bem como no Agrupamento de Escolas de Benfica, de modo a que seja encontrada a resolução imediata de um problema criado pelo Ministério da Educação”, acrescenta o texto do manifesto.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários