Excesso de comida gordurosa durante a gravidez pode afetar o cérebro do bebé

O mesmo estudo conclui que estes hábitos alimentares por parte das grávidas podem aumentar as hipóteses dos seus filhos se tornarem adultos obesos.

Investigadores da Escola de Medicina da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, realizaram testes em ratos e concluíram que houve alterações na estrutura do cérebro dos ratos bebés cujas mães ingeriram muita gordura durante a gravidez. Verificou-se que as mães que tiveram uma dieta rica em gordura enquanto grávidas acabaram por ter filhos com alteração no hipotálamo (uma parte do cérebro crucial para a regulação do metabolismo). Consequentemente, estes bebés têm mais probabilidades de se tornarem obesos e de desenvolverem Diabetes Tipo 2.

Os especialistas lembram que as mesmas mudanças no cérebro humano ainda não foram cientificamente comprovadas, ainda que haja evidências fortes que mostram que uma dieta rica em gordura pode, efetivamente, moldar o corpo da criança no futuro e provocar alteração no seu ADN.

Tamas Horvath, investigador e professor de Yale, acredita que uma alimentação saudável durante a gravidez pode ajudar a quebrar o ciclo de que pais obesos irão, invariavelmente, ter filhos obesos.
 

artigo do parceiro:

Comentários