Escola de Barcelos fechada a cadeado contra turma mista. Câmara diz que gestão das turmas não é da sua competência

A Câmara de Barcelos garantiu hoje que "tem feito todos os esforços e diligências" para manter as quatro salas na EB 1 de Aborim, mas sublinhou que a gestão e constituição de turmas não é competência do município.

FOTO DE ARQUIVO/LUSA

"A gestão e constituição de turmas não é competência do município, mas este tudo tem feito, junto das entidades competentes, para que não haja redução do número de turmas, dado que em julho estavam matriculadas 82 crianças", refere a câmara, em nota enviada à Lusa.

A EB1 de Aborim apareceu hoje fechada a cadeado, num protesto contra a existência de uma turma mista, que acolhe alunos dos 1.º e 3.º anos.

O presidente da Associação de Pais, Domingos Alberto, disse à Lusa que "a escola reúne todos os requisitos" para ter quatro turmas, não havendo "nada que justifique a mistura na mesma sala" de alunos de anos diferentes.

"Há sete anos, a escola de Aborim passou a servir também as freguesias vizinhas de Quintiães e Aguiar, tendo-nos sido dada a garantia de que nunca haveria turmas mistas", acrescentou.

Turmas mistas uma "exceção", diz o Governo

Contactado pela Lusa, o Ministério da Educação lembrou que as turmas mistas são "a exceção", sublinhando que a tendência demográfica e a migração da população condicionam a gestão da formação das turmas, "havendo casos em que há apenas um ou dois alunos de um determinado nível".

"Isto implica tomar a decisão difícil de escolher entre deslocar estas crianças para localidades que podem ficar a dezenas de quilómetros ou inseri-las em grupos mistos", acrescentou.

Comentários