Engenheiro da NASA aconselha alunos portugueses a aprender a comunicar

O engenheiro da agência espacial norte-americana NASA Bobak Ferdowsi disse hoje, no Porto, que, se pudesse dar um conselho aos estudantes portugueses que gostariam de trabalhar para a NASA, seria que aprendessem a comunicar.

Ferdowsi, um dos diretores de voo da missão a Marte de nome Curiosity, tornou-se um fenómeno de popularidade quando, em agosto de 2012, a sua imagem, incluindo o corte de cabelo do estilo moicano - o que o tornou conhecido como o “tipo do moicano” -, foi transmitida pelas televisões, quando da aterragem do robô.

Questionado pelos jornalistas depois de uma conferência na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto perante uma sala completamente cheia, Ferdowsi disse que “a NASA é como uma família e, como numa boa família, tudo vai dar a boa comunicação, as melhores competências que as pessoas podem ter é aprender a comunicar e a trabalhar em equipa”.

Sobre a popularidade que alcançou, Ferdowsi disse considerar que “a maioria das pessoas não estavam habituadas a ver alguém assim a trabalhar na NASA”, ou seja, um local onde a imagem convencional seria “um homem mais velho, de óculos, gravata preta e camisa”.

“Ver uma sala de controlo cheia de gente jovem, incluindo eu, foi novo para a maioria das pessoas e gosto de pensar que, para um público jovem, em particular crianças, ver aquela sala e ver alguém que se parece com eles, pode levá-los a pensar que também o podem fazer”, acrescentou o engenheiro da NASA.

Bobak Ferdowsi comparou a sensação de ver o robô Curiosity aterrar em Marte com “ver um filho crescer e ser muito bem sucedido”, depois de ter trabalhado nove anos no desenvolvimento da missão.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários