Encontros Mágicos pretendem reforçar Coimbra como "cidade mágica"

Os encontros arrancam hoje e prolongam-se até domingo, com 110 espetáculos

Os Encontros Mágicos, que hoje arrancam oficialmente em Coimbra, com a presença de 18 mágicos de 12 países, inserem-se num projeto político de reforçar Coimbra como uma “cidade mágica”, disse hoje o presidente da câmara.

 

O autarca socialista Manuel Machado, acompanhado pela vereadora da Cultura, Carina Gomes, e pelo mágico português Luís de Matos, recordou que Coimbra é uma cidade com “aspetos ímpares, especiais” e que, por isso, dificilmente haverá melhor palco para a iniciativa.

 

“Vamos, portanto, para as ruas e para as praças animar a malta”, disse Manuel Machado, numa mensagem endereçada aos mágicos presentes.

 

Os Encontros Mágicos, que se realizam desde 1992 – ininterruptamente desde 1998 – são uma organização da Câmara de Coimbra, com produção da equipa do mágico Luís de Matos.

 

Os encontros arrancam hoje e prolongam-se até domingo, com mais de 110 espetáculos de rua, além de iniciativas nos Hospitais da Universidade, no Pediátrico, no Instituto Português de Oncologia, no Teatro da Cerca de São Bernardo, no Estabelecimento Prisional e de uma Gala Internacional, na sexta-feira e no sábado, no Teatro Académico Gil Vicente.

 

A iniciativa reúne 15 mil espetadores anualmente, recordou Luís de Matos, considerando que tantas edições só podem ser explicadas pela categoria do projeto.

 

Os encontros envolvem um investimento de 80 mil euros e pretendem atrair “todos os tipos de públicos”.

 

Por Lusa

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários