Crianças das escolas de Viseu começam a receber fruta gratuita

Cerca de 3.500 alunos de 54 escolas do primeiro ciclo do ensino básico do concelho de Viseu recebem, a partir desta terça-feira e até ao final do ano letivo, uma peça de fruta gratuita duas vezes por semana.
créditos: AFP/MYCHELE DANIAU

O presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, deslocou-se hoje de manhã à escola básica de Santiago para lançar simbolicamente mais uma edição da iniciativa Fruta Escolar, que representa um investimento do município de 26 mil euros.

O autarca disse aos jornalistas que, por um lado, é importante para o equilíbrio da alimentação que as crianças comam fruta e, por outro, deve-lhes ser incutido o hábito do consumo da fruta.

“Vamos procurar distribuir fruta que seja da época e da região, como a maçã Bravo Esmolfe”, explicou.

O fornecimento de maçãs, peras, clementinas, laranjas e cenouras é garantido pela Cooperativa Agrícola de Fruticultores da Beira Alta e o investimento municipal será candidatado aos apoios disponíveis do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas para este efeito.

Segundo Almeida Henriques, “a iniciativa está a ser desenvolvida em parceria com os cinco agrupamentos de escolas que garantem complementarmente a organização de visitas a quintas, mercados e feiras”.

O objetivo é “ligar os meninos à terra para que percebam que a fruta que comem não se compra só no supermercado”, frisou, considerando que, desta forma, é feita “a sensibilização das crianças para a importância de uma alimentação saudável e do consumo de produtos locais”.

A iniciativa Fruta Escolar “não substitui outros programas já existentes, como o do leite escolar e o da distribuição de fruta nas refeições escolares”, acrescentou.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários