Contracetivos orais associados a glaucoma

Estudo incidiu em 3.406 mulheres americanas.

Uma pesquisa apresentada no passado mês de janeiro, denominada Association Between Oral Contraceptive Use and Glaucoma in the United States, concluiu que as mulheres que tomaram contracetivos orais durante pelo menos 3 anos, têm mais probabilidades de desenvolverem glaucoma; uma das principais causas de cegueira mundial.

Para chegar a esta conclusão foram analisados dados públicos do Inquérito Nacional de Saúde e Nutrição (obtidos entre 2005 a 2008), da responsabilidade do Centro de Controle de Doenças, que envolveu 3.406 mulheres, com 40 anos ou mais, dos EUA. Estas participantes responderam a um questionário sobre saúde reprodutiva e submeteram-se a exames oftalmológicos. Chegou-se então à conclusão que as mulheres que tomaram contracetivos orais durante mais de 3 anos, tinham 2,05% mais hipóteses de vir a sofrer de glaucoma.

A pesquisa foi liderada por investigadores americanos e chineses e é a primeira a estabelecer uma relação entre esta doença e o uso de contracetivos orais durante um período alargado.

artigo do parceiro:

Comentários