Sabe quais são os Hospitais Amigos dos Bebés em Portugal?

Em Portugal, 14 hospitais já aderiram à iniciativa.
créditos: PAULO CUNHA / LUSA

Por acaso já ouviu falar da Iniciativa Hospitais Amigos dos Bebés? Trata-se de uma campanha global da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Fundo das Crianças das Nações Unidas (UNICEF) para incentivar práticas que promovam o aleitamento materno em hospitais e maternidades.

Em 1992 a Organização Mundial de Saúde (OMS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) lançaram um programa mundial de promoção do aleitamento materno intitulado Iniciativa Hospitais Amigos dos Bebés (IHAB), internacionalmente conhecido como Baby Friendly Hospital Initiative (BFHI).

Esta iniciativa foi decidida com base nos resultados da investigação científica que aponta os benefícios do aleitamento materno para a saúde da criança e da mãe e se dirige ao momento considerado mais crítico para o sucesso de uma boa amamentação - o período de internamento por ocasião do parto.

A Iniciativa Hospitais Amigos dos Bebés tem por objectivo a promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno através da mobilização dos serviços obstétricos e pediátricos de hospitais, mediante a adopção das "Dez medidas para ser considerado Hospital Amigo dos Bebés".

Esse código de conduta veio na sequência da "Declaração Innocenti", em 1 de agosto de 1990, durante um encontro entre formuladores de políticas de saúde de governos, agências bilaterais e organismos internacionais.

Em Portugal, na altura do lançamento do programa, o governo português respondendo a esta iniciativa, nomeou uma Comissão Nacional, em maio de 1992. Atualmente, essa Comissão é presidida por Ana Jorge.

10 passos para ser considerado Hospital Amigo dos Bebés

1. Ter uma política de promoção do aleitamento materno escrita, afixada, a transmitir regularmente a toda a equipa de cuidados de saúde.

2. Dar formação à equipa de cuidados de saúde para que implemente esta política.

3. Informar todas as grávidas sobre as vantagens e a prática do aleitamento materno.

4. Ajudar as mães a iniciarem o aleitamento materno na primeira meia hora após o nascimento.

5. Mostrar às mães como amamentar e manter a lactação, mesmo que tenham de ser separadas dos seus filhos temporariamente.

6. Não dar ao recém-nascido nenhum outro alimento ou líquido além do leite materno, a não ser que seja segundo indicação médica.

7. Praticar o alojamento conjunto: permitir que as mães e bebés permaneçam juntos 24 horas por dia.

8. Dar de mamar sempre que o bebé o queira.

9. Não dar tetinas nem chupetas às crianças amamentadas ao peito, até que esteja bem estabelecida a amamentação.

10. Encorajar a criação de grupos de apoio ao aleitamento materno, encaminhando as mães para estes, após a alta do hospital ou da maternidade.

Em Portugal, fazem parte desta Comissão os seguintes 14 hospitais:

Hospital Garcia de Orta

Maternidade Bissaya Barreto

Comentários