Cientistas portugueses inventam adesivo que pode salvar bebés com problemas cardiovasculares

Seis em cada mil bebés nascem com defeitos do septo cardíaco. Agora, foi apresentado um método capaz de reparar estas situações.

Os cientistas portugueses Maria José Pereira e Lino Ferreira são co-autores de um artigo publicado na revista "Science Translational Medicine", que dá conta de um adesivo não-tóxico que permite reparar mais facilmente defeitos cardiovasculares. Este método pode ser usado para reparar defeitos do septo cardíaco, nomeadamente nos bebés, sendo que, atualmente, para o fazer é necessário proceder a uma intervenção cirúrgica invasiva, ainda nos primeiros meses de vida.

 

"Quando os adesivos são colocados nas paredes de um coração em batimento eles continuam firmemente fixos, independentemente da forte pressão que o sangue exerce no coração e vasos sanguíneos." - esclareceu Maria José Pereira acerca deste novo método.

 

Maria José Pereira, cientista doutorada do Programa MIT Portugal, e Lino Ferreira, cientista do Centro de Neurociências e Biologia Celular, desenvolveram esta investigação juntamente com investigadores do Massachusetts Institute of Technology (MIT), da Harvard Medical School e do Brigham and Women's Hospital.

 

Fonte: Rádio Renascença

artigo do parceiro:

Comentários