Casal português já acolheu 400 crianças nos Estados Unidos

Neste momento, o casal acolhe dois bebés, de quatro e 15 meses, e dois jovens de 15 e 17 anos.

Nos últimos 19 anos, o casal de imigrantes portugueses Maria e Carlos Carreiro acolheu perto de 400 crianças e jovens na sua casa em New Bedford, nos Estados Unidos. Quando, em 1995, Maria Carreiro perdeu o trabalho numa fábrica, uma amiga deu-lhe um conselho que mudaria a sua vida para sempre.

"Ela disse-me que como tinha uma casa grande e gostava muito de crianças, que devia tentar ser família de acolhimento, que havia sempre muita procura", lembra.

Na altura, a açoriana de 53 anos já tinha dois filhos, mas decidiu experimentar.

"Correu muito bem. Há sempre dificuldades, claro, porque são crianças com problemas, que vêm de famílias onde há maus tratos, problemas psicológicos ou histórias com drogas e álcool", explica.

O casal acolhe desde crianças com dias de vida, que vêm diretamente do hospital, até jovens com 18 anos. Alguns ficam umas semanas, outros até três anos.

Maria diz que "os bebés são mais fáceis de tratar". "Apesar de precisarem de mais cuidados não vêm com os traumas que alguns dos mais velhos têm", explica.

O Estado oferece ao casal uma diária por cada criança acolhida, bem como seguro de saúde e novas roupas a cada três meses.

Maria diz que não teve de fazer obras na casa, que tem seis quartos de cama, e desvaloriza as dificuldades de acolher tantas crianças.

Comentários