Bispos querem “debate sério” sobre mudança de sexo aos 16 anos

O conselho permanente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) manifestou-se hoje preocupado sobre a proposta legislativa da mudança de sexo aos 16 anos sem autorização dos pais e a falta de um debate sério sobre o assunto.
créditos: Pixabay

"O conselho permanente mostrou preocupação em relação à proposta legislativa sobre a mudança de sexo a partir dos 16 anos, sem autorização dos pais, e ao modo como se está a tratar assunto tão importante sem debate sério na sociedade", afirmou o padre Manuel Barbosa, Secretário e Porta-voz da CEP, em comunicado.

Na reunião realizada hoje em Fátima, o conselho permanente da Conferência Episcopal Portuguesa manifestou ainda uma "sentida homenagem" a Manuel Martins, bispo de Setúbal entre 1975 e 1998, recentemente falecido, "pelo seu fecundo testemunho de vida, pela profunda humanidade e atenção permanente às pessoas, pela intransigente defesa dos direitos humanos e dos valores evangélicos" e pela "extrema dedicação às gentes de Setúbal, durante os seus 23 anos como pastor da Diocese e pelos serviços que prestou a toda a Igreja em Portugal".

A reunião de hoje serviu igualmente, segundo Manuel Barbosa, para preparar a agenda da próxima assembleia plenária da CEP, que vai decorrer em Fátima entre 13 e 16 de novembro e que inclui reflexões sobre a formação sacerdotal, preparação para o matrimónio à luz da exortação apostólica do papa Francisco "Amoris Laetitia" (A Alegria do Amor) e uma apresentação da síntese das respostas das dioceses portuguesas ao questionário para a próxima sessão do Sínodo dos Bispos sobre o tema "os jovens, a fé e o discernimento vocacional".

Veja ainda: O ABC da mudança de sexo

Saiba mais: As imagens de um casamento gay que é um conto de fadas

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários