Asma na grávida aumenta risco de problemas no filho

Novo estudo aponta para necessidade de acompanhamento cuidadoso da grávida com asma.

Manter a asma sob controlo durante a gravidez é importante para a saúde da mãe e do bebé.

 

Uma nova investigação mostra os efeitos a longo prazo que a doença pode ter nas crianças em crescimento.

 

O estudo, publicado na edição de agosto da revista Pediatrics, analisou dados de mais de 66 mil mulheres dinamarquesas, concentrando-se em cerca de 4 mil que sofriam de asma durante a gravidez. Os seus filhos foram, então, seguidos durante os primeiros seis anos de vida.

 

OS RESULTADOS

A asma materna durante a gravidez foi associada a um risco aumentado de uma variedade de problemas em crianças, incluindo:

 

• doenças infecciosas;

• distúrbios endócrinos;

• distúrbios metabólicos;

• problemas nos sistemas nervoso, respiratório e digestivo, nos ouvidos e até mesmo na pele.

 

Os investigadores afirmam serem necessários mais estudos, mas recomendam que as mulheres com asma sejam cuidadosamente monitorizadas durante a gravidez, tanto pelo obstetra que acompanha a gravidez como pelo médico de família.

 

Maria João Pratt

artigo do parceiro:

Comentários