Amamentação: próxima, contínua e oportuna

Semana Mundial do Aleitamento Materno 2013 começa hoje, sob o patrocínio da UNICEF, da OMS e da WABA.

A Semana Mundial do Aleitamento Materno é comemorada todos os anos, de 1 a 7 de agosto, em mais de 170 países para incentivar a amamentação e melhorar a saúde dos bebés em todo o mundo.

 

A iniciativa, da responsabilidade da Aliança Mundial de Ação pró-Amamentação (WABA), assinala a Declaração de Innocenti, redigida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em agosto de 1990 para proteger, promover e apoiar o aleitamento materno.

 

O aleitamento materno é a melhor forma de fornecer ao recém-nascido todos os nutrientes de que necessita. A OMS recomenda o aleitamento materno exclusivo até aos seis meses de idade, e amamentação continuada, juntamente com alimentos sólidos complementares nutritivos pelo menos por mais dois anos.

 

O tema da Semana Mundial de Aleitamento Materno deste ano, Apoio às mães que amamentam: próximo, contínuo e oportuno!, indica a importância dos grupos de mães e dos grupos de aconselhamento em amamentação). Mesmo quando as mães têm um bom início na sua experiência de amamentar, muitas vezes, semanas ou meses depois do parto deixam de fazê-lo baixando, assim, as taxas de amamentação.

Quando as mães não vão com frequência ao centro de saúde da sua área de residência, o apoio para manter a amamentação pode ser realizado de muitas formas.

 

Tradicionalmente, a família dá um grande apoio. Porém, conforme mudam as sociedades, em particular com a urbanização crescente, é necessário um círculo de apoio mais amplo que pode ser formado por profissionais de saúde, conselheiros em amamentação, líderes da comunidade ou amigas que também são mães e ainda pelos pais ou companheiros.

 

Os grupos de mães e os grupos de aconselhamento em amamentação constituem uma maneira produtiva de se chegar a muitas mulheres, de forma mais frequente e sustentada. Pode ser feito por qualquer pessoa da comunidade que esteja capacitada no apoio às mães. Estas pessoas treinadas e disponíveis abrem canais de comunicação para canalizar perguntas e temas de amamentação que as mães tenham interesse.

 

«A chave para uma boa prática de amamentação é ter apoio diário permanente em casa e na comunidade», refere o comunicado da WABA.

 

 

Maria João Pratt

 

Leia também

O papel do pai na amamentação

Necessidades alimentares nos primeiros tempos de vida

As vantagens da amamentação

Iniciativas e apoios à amamentação

artigo do parceiro:

Comentários