Alimentação saudável e uma boa noite de sono ajudam as crianças a aprender

Especialistas explicam a importância destes hábitos para o sucesso escolar.

Apoiando o que muitos pais já acreditam, especialistas dizem que uma alimentação saudável e bons hábitos de sono podem ajudar os jovens a terem um bom desempenho académico.

 

«O cérebro não pode funcionar sem um consumo adequado de calorias e, em geral, isto não é um problema», afirma em comunicado Krista Casazza, professora do Departamento de Ciências da Nutrição da Universidade do Alabama, nos Estados Unidos da América. «Mas quando as crianças vão para a escola sem tomar o pequeno-almoço, os atos de pensar e de aprender podem ser afetados.»

 

As crianças devem começar o dia com fruta, proteínas e cereais integrais. Devem evitar cereais açucarados, uma vez que causam um pico de açúcar seguido por uma queda acentuada dos níveis de açúcar no sangue.

 

«Um pequeno-almoço equilibrado vai alimentar o corpo durante um longo período e ajudar a manter o nível de atenção até à hora de almoço, momento em que as crianças e os jovens precisam comer bem novamente», declara Krista Casazza. «Ao lanche, os pais podem oferecer opções saudáveis como iogurte e fruta.»

 

A bebida de eleição deve ser quase sempre água. Um sumo açucarado ou um refrigerante devem ser consumidos muito esporadicamente.

 

O SONO É OUTRA PARTE IMPORTANTE DO SUCESSO NA ESCOLA

«As crianças precisam de uma boa noite de sono para um bom desempenho escolar global», pode também ler-se no comunicado. «A falta de sono pode conduzir a problemas de atenção e memória na sala de aula, afetar o controlo dos impulsos e regulação do humor e levar à ansiedade e até mesmo à depressão.»

 

As crianças com idades compreendidas entre os 6 e os 12 anos devem dormir nove horas por noite, bem como os adolescentes com idades entre 13 e 18 anos. No entanto, em média, as crianças e os adolescentes dormem pouco mais do que sete horas por noite, afirma Krista Casazza.

 

«Muitas vezes os pais pensam que uma noite de sono perdida não faz mal, mas tal é tudo o que é preciso para afetá-los no dia seguinte», disse. «Se estão cronicamente privados de sono, isto pode transformar-se numa bola de neve e piorar a situação.»

 

TENTAR RECUPERAR O SONO PERDIDO NO FIM DE SEMANA PODE AGRAVAR O PROBLEMA

«Se as crianças dormem até tarde ao sábado, terão dificuldade em ir para a cama nessa noite, o que faz com que durmam até tarde no domingo e terem alguma dificuldade em adormecer no domingo à noite. Na segunda-feira de manhã estarão tão cansadas que ser-lhes-á difícil acordar para irem para a escola. Terão de lutar para voltarem a ter um bom horário de sono», explica a especialista.

 

«As crianças e os adolescentes precisam de um horário de ir para a cama consistente durante os sete dias da semana, para terem sempre um acordar descansado na manhã seguinte», remata Krista Casazza.

 

 

Maria João Pratt

artigo do parceiro:

Comentários