Futuros pais mais informados e seguros

Saiba como a preparação para o nascimento pode constituir uma mais-valia para o casal receber informação útil e segura sobre a gravidez e o nascimento do bebé.

Os cursos de preparação para o nascimento iniciam geralmente a partir das 24-28 semanas de gravidez, sendo dirigidos aos casais que pretendam ter um acompanhamento mais especializado nesta fase da sua vida.

Apoio e informação durante a gravidez

«No curso de preparação a mãe vai compreender sinais de alerta e encontrar formas de bem-estar nesta fase da sua gravidez. Por outro lado, o pai ficará mais tranquilo e saberá como proteger a mulher», aconselha Isabel Ramos de Almeida, fisioterapeuta especializada na área da saúde da mulher com 25 anos de experiência profissional.

Ensinar os pais a ter um papel ativo no parto

No que diz respeito à preparação para o parto propriamente dito, os cursos ensinam técnicas de controlo da respiração, bem como estratégias de relaxamento para aplicar durante o trabalho de parto. «É muito importante transmitir tranquilidade e confiança nesta fase do final da gravidez», refere Isabel Ramos de Almeida, da opinião de que é importante dar ferramentas para «ensinar os pais a ter um papel ativo no parto».

O que levar na mala da maternidade

Os cursos ajudam os pais noutros tópicos, por exemplo, o que levar na mala da maternidade para uma gestão eficaz e organizada das necessidades e das prioridades durante a estadia no hospital.

Recuperar o parto

Hoje a maioria dos centros de preparação para o nascimento têm técnicos especializados que focam a importância da recuperação do períneo, musculatura essencial no desenvolvimento e na saúde da mulher.

Apoio à amamentação e cuidados ao bebé

Também tem vindo a crescer o apoio de centros especializados relativamente à amamentação e aos cuidados ao bebé. «É no regresso a casa que muitos casais se sentem mais sozinhos e sem apoio técnico», refere a fisioterapeuta Isabel Ramos de Almeida.

Relação do casal e envolvimento do pai

Outra componente abordada na maioria dos cursos tem a ver com a relação saudável e feliz do casal antes e depois do bebé nascer.

A grande parte dos cursos já tem a vantagem de envolver e valorizar o pai. «Nos últimos dez anos o papel do pai assumiu uma maior importância», refere a especialista, concluindo: «os hospitais já têm na sua maioria condições de espaço para o pai estar mais presente».

Como escolher um centro

Os casais devem procurar centros creditados com fisioterapeutas especializados na área da saúde da mulher, ou com enfermeiras da especialidade de Obstetrícia, recomenda Isabel Ramos de Almeida.

Texto: Ana Margarida Marques

Siga este e outros temas sobre gravidez no Facebook A Nossa Gravidez.

artigo do parceiro:

Comentários