Os benefícios do pompoarismo no trabalho de parto e no pós-parto

Esta é uma técnica que ajuda tanto na expulsão do bebé como depois na recuperação da mãe. Descubra mais sobre ela e como a pode ajudar muito.
créditos: Pixabay

O pompoarismo é uma antiga técnica oriental, derivada do tantra, que consiste na contração e relaxamento dos músculos circunvaginais, baseada no controle da contração e do relaxamento dos músculos vaginais, tem benefícios físicos, pois protege da flacidez vaginal, causada pelo envelhecimento ou gestações, e previne doenças como incontinência urinária e cólicas. Além disto ainda ajuda na hora do parto.

Como os exercícios desenvolvem o controle da musculatura vaginal, eles podem ajudá-la no trabalho de parto normal, o que tem atraído cada vez mais as futuras mamães. Há quem acredite que também ajuda a reduzir o tempo de trabalho de parto, mas onde esta técnica ajuda mais é no momento de expulsão, porque a musculatura vai estar mais ativa, forte e coordenada.

Depois do nascimento do bebé, a técnica também traz benefícios para as mães, que muitas vezes se queixam que depois de um parto normal a musculatura fica mais flácida, o que também pode trazer problemas como a queda de bexiga e útero e incontinência urinária. Este método pode deixar a vagina menos flácida, fazer com que o tónus fique melhor e ajudar na recuperação.

A frequência dos treinos deve ser diária e a duração dos exercícios deve variar em torno de meia hora, 15 minutos pela manhã e 15 à noite. Durante o dia, é recomendado que a mulher faça contrações, ou seja, aperte e relaxe a musculatura vaginal diversas vezes. O tempo para atingir o desempenho correto varia conforme a frequência e aplicação dos exercícios, mas, geralmente em torno de 20 dias a musculatura já fica diferente (mais forte). Mas, para dominar a técnica do pompoar e atingir a excelência, são necessárias entre 12 a 16 semanas. Para o fazer pode usar alguns acessórios como é o caso de um vibrador (para aprender os movimentos de sugar e expelir) ou das bolinhas ben-wa (bolinhas tailandesas ligadas por um cordão de nylon, que servem para fortalecer o canal).

Seja antes do parto ou depois é sempre importante haver um acompanhamento de um especialista pois em alguns casos, como os de pacientes com dilatação no colo do útero, pode ser desaconselhado. O prazo para voltar a praticar o pompoarismo é, normalmente, o mesmo que os médicos dão para que as mães retomem os exercícios.

Leia ainda: A diástase no pós parto

Saiba mais:5 medos comuns no parto

artigo do parceiro:

Comentários