Óleos melhoram a aparência de cicatrizes após cesariana

As cicatrizes resultantes da cesariana são um problema estético e podem atingir os planos mais profundos da pele, limitando a mobilidade desta sobre os músculos, articulações, órgãos, etc. Estas marcas podem ser atenuadas através da aplicação de óleos que têm propriedades revitalizantes e emolientes da pele. A opinião de Teresa Laginha, médica especialista em Medicina Geral e Familiar.
créditos: pixabay

Não existe uma solução que possa fazer desaparecer completamente as cicatrizes pós cesariana. Há, no entanto, cuidados que podem ajudar a melhorar a sua aparência como a aplicação de produtos cuja formulação inclua vitaminas e extratos de plantas misturados numa base de óleo e que sejam absorvidos rapidamente pela pele sem deixar qualquer resíduo oleoso.

O objetivo principal é que os produtos possam ser bem absorvidos pela pele não ficando só na superfície da mesma, tornando-a macia, suave e com elasticidade.

As vitaminas A e E são alguns dos componentes orgânicos que devem fazer parte destes óleos. A vitamina A promove a formação de novo colagénio e auxilia na renovação da pele, ajudando a aumentar a sua elasticidade e melhorando a textura e o tom da mesma. A Vitamina E, por sua vez, é o antioxidante que auxilia na manutenção da boa aparência da pele, tendo efeitos positivos sobre o processo de cicatrização.

Há determinados óleos de extratos de plantas que também têm um impacto positivo na melhoria da aparência das cicatrizes. É o caso do Óleo de Calêndula, derivado das flores da planta de malmequer, que tem um efeito na regeneração celular e reduz a inflamação superficial da pele. O óleo de Lavanda melhora a firmeza e suavidade da pele e é conhecido pelo seu efeito calmante e suavizante. O Óleo de Alecrim ajuda a revigorar e a suavizar a pele, tendo um efeito antisséptico suave. E por fim o Óleo de Camomila, pela sua ação anti-inflamatória, tem benefícios calmantes e relaxantes para a pele.

Se fez recentemente uma cesariana, proteja-a da exposição solar, e após a sua cicatrização aplique diariamente um óleo sobre a superfície da pele devidamente curada.

Por Teresa Laginha, Médica Especialista em Medicina Geral e Familiar

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários