O corpo quando amamenta

O que a mãe que amamenta deve saber para viver a sua sexualidade em pleno.

O que a mãe que amamenta deve saber para viver a sua sexualidade em pleno. Nas semanas a seguir ao parto, a nova mãe vai gradualmente adaptar-se às rotinas do bebé e regressar ao seu dia-a-dia. Não raras vezes o reinício da atividade sexual gera alguns receios que a mãe deve esclarecer junto do seu médico assistente.

 

A médica Marcela Forjaz explica que após o parto, a vagina leva cerca de três semanas a retomar a sua anatomia. «A descida acentuada de estrogénios faz com que as suas paredes se tornem mais finas, com menos pregas e com uma lubrificação mais difícil. Mas em termos de dor, não há que ter medo.»

 

A mãe deve saber também que o retorno à normalidade e elasticidade da vagina depende da quantidade de estrogénios circulantes e que a amamentação induz no corpo uma baixa de estrogénios. Esta hormona feminina aumenta as células na vagina e o desenvolvimento dos lábios que a circundam, tornando a mucosa vaginal menos flexível e dificultando a lubrificação, o que pode inibir na mulher a sua sexualidade. Mas sabendo isto, alerta a médica Marcela Forjaz, torna-se fácil compreender que a anatomia íntima feminina não muda por causa da gravidez e do parto, embora do ponto de vista funcional haja a necessidade de a mulher usar um lubrificante e, acima de tudo, conversar com o parceiro.

 

AMAMENTAR AJUDA A BOA FORMA

A amamentação tem benefícios físicos diretos na recuperação da forma física. A libertação de hormonas no ato de amamentar ajuda na involução do volume uterino, ou seja, faz com aumentar o tónus muscular não só uterino, como de uma forma geral; e há uma mais rápida eliminação das gorduras, pois as gorduras que se vão depositando no corpo ao longo da gravidez são mobilizadas por causa da produção do próprio leite. Relativamente a outras vantagens para a mãe, amamentar permite também uma maior liberdade de movimentos, pois há a vantagem de poder sair para qualquer local com o bebé, sem ter de ficar “presa” em casa para preparar o biberão.

 

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR DE LER:

Iniciativas e apoios à amamentação

As vantagens da amamentação

artigo do parceiro:

Comentários