Maior avanço na área da procriação medicamente assistida dos últimos 20 anos já disponível em Portugal

Estudos internacionais referem aumentos até 50 por cento de sucesso nas taxas de gravidez.

Uma incubadora de última geração que permite a vigilância e captação de imagens 24 sobre 24 horas de embriões em desenvolvimento já chegou a Portugal. Chama-se Embryoscope e é considerado pelos especialistas como a maior revolução tecnológica ao serviço das técnicas de procriação medicamente assistidas (PMA). Nas clínicas estrangeiras onde o equipamento foi instalado, as taxas de sucesso de gravidez dispararam e estudos publicados em revistas científicas de referência referem aumentos de 20 a 50 por cento.

 

O equipamento, agora disponível em Portugal apenas numa clínica de medicina da reprodução de Coimbra, vai monitorizar continuamente os embriões destinados a técnicas de PMA como a microinjeção intracitoplasmática de espermatozoide.

 

Antes da chegada deste equipamento, os embriologistas tinham de remover os embriões da incubadora para observação e registo diários do seu desenvolvimento, num processo que não permitia obter informação contínua. Os embriões com desenvolvimento mais favorável eram depois implantados na mulher. Com a chegada do Embryoscope, as placas de cultura de embriões já não necessitam ser retiradas da incubadora para observação diária, uma vez que o equipamento monitoriza continuamente e gera imagens de alta resolução dos embriões em cultura, sem que seja necessário retirá-los do interior.

 

Alia-se desta forma uma incubadora de última geração que reproduz as condições ambientais ótimas para o desenvolvimento dos embriões (em termos de temperatura, níveis de dióxido de carbono, oxigénio, entre outras) com a precisão de imagens nunca antes conseguidas de todas as fases do desenvolvimento embrionário, o que permite obter informações antes não disponíveis sobre a viabilidade do embrião e probabilidade de gravidez, para além de diminuir toda a manipulação dos embriões.

 

De acordo com Vladimiro Silva, embriologista clínico, as clínicas a nível internacional onde esta tecnologia está já disponível «referem enormes aumentos nas taxas de gravidez». Dados corroborados, refere o especialista, por «estudos muito recentemente publicados em revistas científicas de referência que referem aumentos de 20 a 50 por cento nas taxas de sucesso das técnicas».

 

O Embryoscope está disponível em Portugal desde 8 de outubro. O equipamento foi instalado na Ferticentro – Centro de Estudos de Fertilidade, em Coimbra e pode ser usado por todos os casais que precisem de ser sujeitos a tratamentos de fecundação in vitro.

.

artigo do parceiro:

Comentários