Tumor de Wilms

O tumor de Wilms é frequente na infância e aparece mais normalmente antes dos 5 anos de idade e sem prevalência entre os sexos

O Tumor de Wilms é o tipo de cancro que afeta os rins. Os rins são o principal órgão localizado no abdómen que tem por objetivo filtrar o sangue e remover impurezas, sais minerais e água em excesso, resultando daí a produção de urina. Este orgão tem ainda a função de produzir hormonas para ajudar a controlar a tensão arterial e a formação de glóbulos vermelhos.

O tumor de Wilms é frequente na infância e aparece mais normalmente antes dos 5 anos de idade e sem prevalência entre os sexos. Desenvolve-se nos rins e afeta, geralmente, apenas um deles. Pode aparecer no feto e permanecer assintomático (sem sintomas) durante algum tempo. É detetado, principalmente por uma massa abdominal palpável, acompanhada ou não de dor abdominal, hematúria e hipertensão. Uma vez que cada rim trabalha de forma independente, é possível viver apenas com um dos rins, o qual irá desenvolver-se e manter a função renal da criança.

A causa do tumor de Wilms ainda é desconhecida, mas pensa-se que possa ser genética. Crianças com determinadas anomalias genéticas têm maior probabilidade de desenvolver este tipo de cancro.

Existem dois tipos de tumores de Wilms: os de aparência favorável ao microscópio (95% dos tumores); e os de de aparência desfavorável ao microscópio (quando o núcleo de células é grande e de forma irregular- anaplastia).

O tratamento do tumor de Wilms depende da idade da criança, do tamanho, localização e fase do tumor. Dependendo de cada situação, o tratamento poderá iniciar-se com quimioterapia ou cirurgia, podendo, em determinados casos, ser necessário recorrer à radioterapia.

Os principais sinais e sintomas do Tumor de Wilms são:

•    Dilatação do abdómen;
•    Dor no estômago;
•    Náuseas e vómitos;
•    Sangue na urina;
•    Pressão arterial alta;
•    Falta de apetite.

Saiba mais no Portal de Informação Português de Oncologia Pediátrica

artigo do parceiro:

Comentários