SOS férias

Evite os perigos que estão à espreita dos mais pequenos

As férias são sinónimo de descanso, brincadeiras e muita animação.

 

Para que tudo corra na perfeição e se evitem erros que podem ser fatais, é necessário estar consciente das armadilhas que uns dias na praia ou na piscina podem esconder.

 

Com a ajuda da APSI (Associação para a Promoção da Segurança Infantil) e os conselhos de uma pediatra, a Saber Viver ajuda-o a prevenir os principais acidentes infantis.

 

Em viagem


Antes de partir, certifique-se de que a cadeirinha do seu filho respeita as normas de segurança (o uso da cadeira infantil é obrigatório até aos 12 anos de idade e/ou 1,50 m de estatura) e que todos colocam o cinto, mesmo no banco traseiro.

 

«Para além de uma condução consciente, é importante definirmos regras de comportamento para os mais pequenos», refere Helena Botte, responsável da APSI, adiantando que «a utilização de cadeiras adaptadas à idade, tamanho e peso da criança são a única forma de a proteger em viagens de carro. Em caso algum (fome, birras, cansaço...) a criança deve ser retirada da sua cadeira com o carro em andamento, pois no futuro torna-se mais difícil a aceitação deste dispositivo de segurança».

 

Durante a viagem, a pediatra Ana Margarida Neves aconselha ainda a fazer «paragens de duas em duas horas e a reforçar a ingestão de líquidos».

 

Alojamento


Segundo Helena Botte, «antes da escolha de uma casa ou hotel, tente saber mais informações, nomeadamente ao nível da segurança». Chegados ao destino, o reconhecimento do local e espaços envolventes é uma prioridade. Veja se há piscina, poços, tanques, rios, lagoas, arrecadações, linhas de comboio, estradas ou cães à solta, por exemplo.

 

Dentro de casa, verifique o tipo de proteção das varandas e escadas, bem como se há tomadas expostas. É também muito importante saber onde encontrar apoio médico e «reunir os contactos de determinados serviços, como os bombeiros, o centro de saúde e o serviço de urgência hospitalar mais próximo», sugere.

Comentários