O que pode estar a correr mal

Dicas para ajudar as suas crianças na escola

Se o seu filho não está a ter o rendimento que esperava, não desespere já. Analise os seus comportamentos e tente perceber se não o está a sobrecarregar.

Geralmente recomenda-se que a criança tenha no máximo duas disciplinas extracurriculares e não mais do que três vezes por semana.

 

Se, neste momento, tem mais está na altura de as começar a reduzir. Controle também o sono do seu filho. A hormona do crescimento é segregada durante o sono profundo. Nas crianças em que se verifica uma privação do sono, pode ocorrer uma paragem no crescimento. A aprendizagem também é afetada.

Tente desmistificar a imagem da matemática. Essa disciplina não tem que ser forçosamente o papão que pintam. Procure ensinar o seu filho, desde os quatro anos, a brincar com puzzles, geometria ou cálculos pode ajudá-lo mais tarde a superar dificuldades a matemática.

Além destes conselhos, veja as estratégias que pode adoptar para ajudar o seu filho a melhorar o seu rendimento escolar. Segundo Nelson Lima, neuropsicólogo, existem vários fatores negativos que interferem na capacidade intelectual das crianças. Esteja também atento a eles, nomeadamente:

- Emoções reprimidas
- Medos
- Ansiedade generalizada
- Sentimento de baixa autoestima
- Sensação de desamparo
- Timidez
- Inibição
- Stresse escolar
- Ambiente escolar pobre em estímulos e rico em más companhias
- Sedentarização (a criança que passa muito tempo sentada na escola e em casa, em frente à televisão, ao computador e na consola)
- Má nutrição
- Noites mal dormidas
- Doenças

Texto: Alexandra Pereira com Nelson Lima (neuropsicólogo), Mónica Pinto (pediatra) e Maria Paes Vasconcelos (nutricionista)

artigo do parceiro:

Comentários