O quarto de Peter Pan

Como decorar o quarto do seu filho seguindo as regras do Feng Shui

Tem apenas alguns metros quadrados mas, para ele, é o universo. Aprenda a decorar o quarto do seu filho.

Primeiro surge o berço, a luz de presença e os peluches macios em tons suaves entre o rosa e o azul.

Meses depois, as fraldas começam a dar lugar ao triciclo, aos brinquedos e, onde estava a alcofa proliferam agora os cestos e caixas com os jogos de mil peças. Com a escola surgem as primeiras obras de arte, expostas ao longo do quarto e, mais tarde, ao som das músicas do momento os posters começam a ganhar terreno, o pufe torna-se o elemento central e a placa «Proibido entrar» um requisito obrigatório.

Está a reconhecer o local? É isso mesmo, referimo-nos ao território do seu filho, o quarto. Uma verdadeira região autónoma dentro de um país que é a sua casa. Espaço vital para o desenvolvimento da criança, o quarto é o cenário das suas brincadeiras, dos seus sonhos e, como tal, reflexo puro do seu equilíbrio e bem-estar.

Aprenda a torná-lo um ambiente à altura das melhores energias. Guiados pelos conselhos práticos de Alexandre Saldanha da Gama, especialista em Feng Shui, ajudamo-la a decorar o quarto do seu filho com harmonia. Como ele merece...

Energias essenciais


Decorar um local, seja quarto ou sala, não se trata apenas de distribuir objetos pelo espaço disponível. De acordo com o Feng Shui, filosofia oriental, estamos rodeados por fluxos de energia suscetíveis de alteração pelo ambiente em que vivemos.

Embora invisível esta força energética influencia o nosso equilíbrio. Torná-la harmoniosa é, por isso, vital. Cada um possui uma energia própria que, segundo Alexandre Saldanha da Gama, «está relacionada com o ano em que se nasceu. Há determinadas pessoas que têm mais qualidades de água e gostam de cores suaves, por exemplo.»

Esta energia pode ainda ser analisada noutro prisma, ou seja, com base na etapa de vida atual. «De um modo geral, qualquer jovem tem uma energia que se ajusta mais às qualidades da energia árvore. Não tem a ver com a energia interior, mas com a fase de evolução, crescimento, expansão que vive», explica.

Embora se possa escolher o quarto segundo estas energias (considerando que árvore, por exemplo, equivale à orientação nascente) cada casa é um caso. Por isso, é no interior da divisão que melhor podemos aplicar as regras gerais do Feng Shui.

Comentários