Conheça o novo tratamento que vai acabar com os piolhos

Em Portugal já existe um tratamento sem químicos dedicado a pôr fim á praga que são os piolhos

A pediculose é uma doença de pele, provocada pelos piolhos, pequenos parasitas que se alimentam do sangue do hospedeiro, provocando desta forma comichão e irritação no couro cabeludo.

O piolho reproduz-se muito rapidamente, colocando os seus ovos – lêndeas – no couro cabeludo do hospedeiro. Por isso, é fundamental tratar do problema logo que seja detetado.

Esta é uma doença bastante comum, que atinge todas as pessoas, com maior incidência em crianças em idade escolar. Ao contrário do que se pensa, a pediculose não está relacionada com falta de higiene.

Nos últimos 5 a 10 anos, a infestação por piolhos têm aumentado em muitas regiões do mundo, porque os piolhos têm desenvolvido resistência genética aos pesticidas encontrados nos produtos tradicionais e aos medicamentos com ou sem prescrição.

Deteção e diagnóstico:
Como os piolhos e seus ovos são muito pequenos e difíceis de ver, uma infestação também é difícil de detetar e diagnosticar, até mesmo para muitos profissionais de saúde.

No momento da deteção, uma infestação média inclui muitas vezes 10 a 15 piolhos incubados e 20 a 30 lêndeas eclodidos.
Os piolhos e as suas lêndeas encontram-se quase exclusivamente no cabelo e couro cabeludo. Muitas vezes estes estão ao redor e atrás das orelhas e perto do pescoço, na parte de trás da cabeça. Muito raramente os piolhos e as lêndeas são encontrados nas pestanas ou sobrancelhas.

O uso de um pente de dentes finos ajuda a um diagnóstico mais preciso dos piolhos. As lêndeas encontram-se geralmente a cerca de 6 mm da raiz do cabelo. Se não vir piolhos vivos e as lêndeas estiverem a mais de 6 mm do couro cabeludo, provavelmente a infestação é antiga e não está ativa.

Comentários