Bichos-carpinteiros

Saiba como acabar, de vez, com os piolhos

Não saltam nem voam, mas conseguem povoar todos os anos milhões de cabeças, com especial predileção pelas dos mais pequenos.

Referimo-nos à infestação daquele inseto que ainda causa tanta vergonha, o piolho.

Um petulante parasita que sem nós não conseguiria sobreviver muito além das 24 horas, que se alimenta à nossa custa e em nós se reproduz.

Por isso, pais, é hora de combater este exército e proteger o seu filho. Insetos que parasitam o couro cabeludo dos seres humanos, os piolhos alimentam-se do seu sangue e multiplicam-se rapidamente. Qualquer pessoa que entre em contacto direto com quem tiver piolhos, roupas contaminadas e outros objetos corre sério risco de os apanhar.

As crianças entre os três e os dez anos e as suas famílias são os alvos preferenciais, sendo que o sexo feminino é o mais atacado. Por outro lado, não é só nos bairros mais carenciados e em zonas de higiene deficitária que aparecem, mas sim em todas as classes sociais.

Contra os piolhos, pentear, pentear...

Os cabelos limpos ou curtos não constituem uma defesa contra os piolhos. Para prevenir a infestação é importante inspecionar a cabeça das crianças com regularidade e pentear o cabelo todos os dias.

O uso regular do pente, sobretudo se o intervalo entre os dentes for apertado, permite partir as pernas dos piolhos fazendo com que estes caiam do cabelo, impedindo-os de se multiplicarem.

Para uma ação mais eficaz aconselha-se a utilização de um pente de metal de dentes finos que pode ser fervido, esterilizado e utilizado continuamente, não apenas quando há infestação, mas também como prevenção, pelo menos uma vez por semana.

Exterminação implacável

Em caso de infestação, deve lavar-se a cabeça com uma das muitas loções específicas que existem no mercado e que não só matam os piolhos já existentes como previnem novas infestações. Siga as instruções do rótulo, mas não abuse destes produtos que, na maioria, são irritantes para a pele, que está inflamada.

Comentários