Alecrim pode ajudar estudantes a ter boas notas

Investigadores da Universidade de Northumbria descobriram que o alecrim pode ter um papel significativo na capacidade das crianças recordarem o que aprenderam em alturas cruciais, como testes ou exames.

O cheiro do alecrim estimula o cérebro e tem a capacidade de aumentar a memória dos estudantes e dos adultos, segundo um estudo realizado pela Universidade de Northumbria, no Reino Unido.

O estudo partir das crenças tradicionais antigas sobre o alecrim. Antigamente, na Grécia, os estudantes usavam coroas, denominadas de guirlandas, feitas de alecrim, nos exames, para os ajudar a ter memória e concentração.

Para realizar os testes de memória, foram selecionados 40 alunos de 10 e 11 anos, que foram colocados em salas com e sem cheiro a alecrim. Mark Moss, um dos autores do estudo, concluiu que os alunos que estavam expostos ao cheiro do alecrim melhoraram os resultados entre 5% a 7%.

A investigação foi apresentada na conferência anual da British Psychological Society, em Brighton.

Neurotransmissores cerebrais influenciados pelo cheiro

Mark Moss e Victoria Earle, os dois autores da investigação, recordam que estudos anteriores já tinham demonstrado o efeito positivo do alecrim na memória de adultos saudáveis.

"Sabendo o quão importante é a memória nas conquistas académicas, quisemos ver se efeitos semelhantes podiam ser observados em crianças em idade escolar e no contexto da sala de aula", disseram em declarações à BBC.

Como explica Mark Moss, existem neurotransmissores no cérebro que estão associados à memória e estes podem ser influenciados por cheiros. Para o investigador, existe "quase como uma interação de drogas".

Veja aindaAnda à procura do elixir da concentração? Coma estes 10 alimentos

Saiba mais10 alimentos que fortalecem a memória

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários