Ajude o seu filho a perder peso

Siga os conselhos de Teresa Branco, fisiologista na gestão do peso

A alimentação das crianças tem de obedecer a regras para evitar os problemas de obesidade com que as sociedades modernas se deparam atualmente.

 

Nenhuma dieta deve ser demasiado restritiva mas, no caso das crianças, este pressuposto é ainda mais importante.

 

Estipule, por isso, um plano equilibrado aprovado pela crianças. Tenha em atenção que um plano de emagrecimento só deve ser iniciado se a criança ou jovem se sentir mal com o peso e mostrar vontade de emagrecer. Estratégias que impliquem sacrifícios como passar fome ou ficar a ver os outros a comer podem causar danos muito prejudicionais à criança.

 

É fundamental que, em casa, não existam doces disponíveis, como bolachas, gomas, chocolates, pão adocicado e bebidas açucaradas. Pelo contrário, deve ter sempre alimentos saudáveis para que quando a criança tiver fome possa optar por eles: vegetais, fruta, cereais integrais, pão escuro, queijo e fiambre magros e iogurtes, por exemplo.

 

À mesa, exclua batatas fritas, pão branco, maionese e fritos. Peixe, carne, ovos e vegetais devem constar sempre da alimentação. A água também é essencial.

 

Estimule a prática de exercício físico com atividades que motivem a criança e lhe deem prazer, como caminhada, natação, bicicleta, saltar à corda ou andar de patins.

 

Revisão científica: Teresa Branco (fisiologista na gestão do peso e diretora das clínicas Teresa Branco)

artigo do parceiro:

Comentários