A mesada certa

Saiba qual é o valor recomendado pelos especialistas em literacia financeira

É uma dúvida frequente entre adultos e crianças, com os mais novos a reclamarem mais e os pais a fecharem os cordões à bolsa.

 

Mas como devem os pais devem encará-la nas várias idades até à adolescência e qual deve ser o seu montante?

 

Sem números em Portugal, aqui ao lado, em Espanha, dados recentes apresentados no estudo Adolescentes 2013, indicam que 65% dos pais dá uma mesada ou semanada e que o valor médio ronda os 13,5 euros por semana. Além disso, 62% dos jovens admite perder o controlo do dinheiro e 80% recebe extras semanais face ao que está acordado.

 

Se está à procura de um método, conheça um dos mais populares: usar a idade como indicador do montante. Por exemplo, se o seu filho tem 10 anos, o que este método diz é que deve atribuir metade da idade, 5 € como semanada e cerca de 20 € a 25 € de mesada. No entanto, são vários os fatores a ter em conta que podem fazer divergir este montante.

 

Essa lista inclui a área de residência, já que o custo de vida em Lisboa não é comparável com o custo de vida, por exemplo, numa cidade do interior, além do grau de despesas que as crianças/jovens vão assumindo ao longo da vida, principalmente na adolescência, que podem implicar uma semanada/mesada mais generosa que a idade. Outro fator são as finanças da família, que podem determinar diferentes montantes em função do rendimento disponível.

 

Idades & mesadas

 

As recomendações dos especialistas:

 

- Dos 5 aos 8 anos

A mesada pode representar 1 € de duas em duas semanas. Recorra a exemplos práticos para explicar o valor do dinheiro às crianças. Converse e explique com detalhe os gastos que estão cobertos, normalmente coisas simples, bem como mostrar a importância de começar já poupar e não gastar tudo rapidamente. Ajude-o a comprar pequenas coisas.

 

- Dos 8 aos 12 anos

A semanada já é mais séria, começando a fazer sentido. Não misture, contudo, encargos escolares ou outros decorrentes de atividades fundamentais com a lógica da semanada/mesada que deve cobrir gastos simples e ter ainda como principal objectivo a poupança. Pode dar-lhe, por exemplo, dinheiro para lanchar com os amigos.

 

- A partir dos 12 anos

A mesada ganha mais importância, cobrindo despesas mais vastas. Não se esqueça, todavia, que a semanada/mesada deve cobrir despesas do dia a dia, como revistas, telemóvel, poupança (serem contemplados à partida 10% para poupança) e gastos relacionados com cultura. Monitorize e discuta este assunto com o seu filho.

 

Sites úteis para pais:

 

- Ei.montepio.pt

- Saldopositivo.cgd.pt

- Todoscontam.pt

 

Texto: Nuno Alexandre Silva com Ricardo Ferreira (dinamizador do projeto Escola Financeira e autor do livro «Educação Financeira das Crianças e Adolescentes») e Sónia Ramalho (dinamizadora do projeto de educação financeira para crianças e jovens É Tempo)

artigo do parceiro:

Comentários