8 coisas que só o filho do meio compreende

Ser o filho do meio tem as suas vantagens e desvantagens. A propósito do ‘Dia do Filho do Meio’, o SAPO Lifestyle reuniu algumas das coisas que só quem está nessa situação consegue entender.

Nunca vai esquecer o momento em que passou a ser o filho do meio e as atenções passaram a centrar-se exclusivamente entre o irmão mais velho (o queridinho/preferido da família) e o mais novo (o novo membro da família).

Tem muita coisa em 2ª mão. No caso de ter um irmão mais velho do mesmo sexo, o normal é herdar roupas, sapatos e brinquedos que ainda estão em perfeitas condições para serem usados novamente.

Não sabe o que é ter um quarto só seu. Claro que cada caso é um caso, mas em grande parte das famílias quando há irmãos do mesmo sexo o normal é partilharem o mesmo quarto até atingirem a idade adulta e o mais velho sair de casa. Ou então não há quartos que cheguem para todos e é o irmão do meio que vai ter que partilhar quarto com outro irmão.

Pode fazer disparates à vontade. Tendo em conta que é o filho do meio (e as atenções dos seus pais estão mais concentradas nos outros irmãos) acaba por fazer trinta por uma linha sem ninguém dar conta do sucedido.

É usado como intermediário. Se há algum problema entre o irmão mais velho e mais novo, cabe-lhe a si resolver os problemas e discussões deles. Ou então servir de intermediário entre os seus irmãos e os pais em diversas situações.

Faz por dar nas vistas. Tenta fazer imensas piadinhas e palhaçadas para que os pais lhe comecem a dar mais atenção.

É vítima de bullying. Passa grande parte da sua vida a ser gozado pelo irmão mais velho e é excluído dos programas que ele faz com os amigos. E apesar de gostarem todos uns dos outros, a verdade é que vai acabar por fazer o mesmo com o seu irmão mais novo.

É alvo de comparações. Quer seja na escola, no desporto ou mesmo em termos de personalidade, a verdade é que vai ouvir muitos membros da sua família a compará-lo com os seus irmãos.

Comentários