Recurso à chucha sim, mas moderado

A chucha ajuda a acalmar o bebé, mas o seu uso deve ser moderado.

Há bebés que nunca usaram uma chucha. Outros que precisam da chucha em momentos-chave do dia, por exemplo para o sono ou numa crise. E há ainda outros que chucham na chupeta desde os primeiros dias de vida. O conselho dos especialistas é que haja bom senso no recurso a este meio para acalmar o bebé.

 

O uso da chucha estimula as competências dos bebés em termos de preparação das atividades de sucção e a autorregularem-se do ponto de vista emocional. Contudo, a chucha deve ser usada com moderação, para que a criança não venha a depender unicamente da chucha como forma de se acalmar.

 

No caso de ser uma escolha dos pais, a chucha deve ser usada nos momentos de transição, como quando o bebé se encontra irritado ou cansado. Dar a chucha de forma continuada é um comportamento de intolerância ao choro. “Um bebé que não chora não é saudável. O choro é uma necessidade vital, tal como o sorrir”, alerta Maria João Alvito, formadora de instrutores de massagem infantil e de cursos de preparação para o nascimento.

 

É importante que os pais procurem outras formas de tranquilizar a criança, tais como ter uma voz que dá um reforço positivo, um colo, o bebé eleger um objeto que lhe transmita confiança, que pode ser um boneco, uma caixa de música. E acrescenta: “Com o crescimento, ela própria vai encontrar outras formas de se confortar.”

Comentários