Papas caseiras para bebés

Uma solução saudável para o seu bebé e também para si, pelos benefícios na carteira. Quais os prós e as melhores receitas que pode preparar.

Muito se fala hoje em dia das poucas soluções saudáveis que existem de comida para bebé de compra. Muitos são os que ficam surpreendidos ao saber da quantidade exorbitante de açúcar que as papas ditas normais de bebé têm e assim sendo há uma procura cada vez maior por soluções mais saudáveis e menos açucaradas. As papas caseiras são uma ótima opção, porque ao fazer em casa sabe exatamente o que está a dar ao seu bebé. Além disso é uma solução muito mais benéfica para a sua carteira, já que acaba por poupar um dinheiro.

Desengane-se se pensa que terá muito trabalho, pois leva praticamente o mesmo tempo de preparação de uma papa normal. Basta cerca de 5 minutos, que é o tempo de ferver a água para as papas de pacote. Além disso pode logo fazer mais quantidade e congelar em boiões e assim tem sempre refeições prontas a usar. O ideal será fazer as papas com flocos ou com os próprios cereais e não com farinhas, pois as farinhas são normalmente processadas e por isso devem ser evitadas. Pode sempre fazer farinha em casa: basta simplesmente cozer o cereal em muita água, juntar a fruta, passar a varinha mágica e dar ao bebé.

Existe um sem fim de cereais que se pode usar. Quando se introduz algum cereal novo deve-se esperar uns dias até voltar a dar, para averiguar possíveis reações alérgicas ou problemas intestinais. Listamos alguns dos cereais que pode usar:

trigo

milho

aveia

espelta

millet

quinoa

arroz

trigo sarraceno

alfarroba

arroz integral

Para fazer a papa é muito simples: basta juntar farinha e água, levar ao lume a engrossar e já está. Pode também adicionar leite em pó ou leite materno e fruta. As medidas são normalmente cerca de 180 ml de água para 3 colheres de sopa de qualquer um dos cereais. Pode-se adicionar fruta cozida, maçã e pêra por exemplo, ou então esmagada, exemplo da banana. Posteriormente, à medida que o bebé for crescendo, já será possível adicionar fruta crua, desde que ralada fininha ela incorpora logo na papa quente e acaba por cozinhar na mesma. Em relação à consistência tem de ir adaptando ao que o seu bebé gosta mais, seja mais líquida ou mais espessa, e pode ir gerindo isso adicionando mais ou menos água e mais ou menos quantidade de fruta. À medida que o bebé for experimentando outros alimentos pode usar a sua criatividade para acrescentar mais sabor à papa: canela, casca de limão ou laranja, coco, frutos secos, mel, etc.

Leia mais: Como evitar o açúcar na alimentação do seu filho

artigo do parceiro:

Comentários