Método BLW: o que é, quais os benefícios e alertas na alimentação do bebé

O método BLW - Baby Lead Weaning - que promove uma alimentação independente a partir dos 6 meses, incentiva mais refeições em família mas também levam os bebés a ingerirem mais gorduras, segundo pesquisa realizada na Nova Zelândia

Uma pesquisa realizada na Nova Zelândia sobre o método BLW (Baby Lead Weaning) revelou benefícios, mas também alguns alertas. Este é o primeiro estudo realizado sobre o que as crianças comem findo o período da amamentação.

O BLW é usado em bebés a partir dos 6 meses, onde lhes são oferecidos pedaços de comida, cortados de forma apropriada à idade, e que a criança vai comendo sozinha. E está a tornar-se num método muito popular entre as famílias.

"Descobrimos que as crianças que seguiam o BLW eram mais propensas a serem amamentadas até aos 6 meses, altura em que lhes eram então oferecidos os sólidos. Estas são ótimas notícias",  disse o líder do estudo Dr. Anne-Louise Heath, da Universidade de Otago.

Estas crianças também eram mais propensas a fazerem refeições em família, o que traz benefícios a longo prazo. No entanto, também se verificou que estes bebés estavam a ingerir mais gorduras e menos quantidade de vitamina B12, ferro e zinco.

O Ministério da Saúde daquele país não recomenda o BLW e diz que é necessária mais investigação sobre o assunto.

O conselho é que os bebés sejam alimentados com purés através de colher, assim que estejam preparados para receber este tipo de alimentação, por volta dos 6 meses. E depois introduzir alimentos esmagados e cortados nos meses seguintes.

Os alimentos cortados para que o bebé coma sozinho só devem ser oferecidos a partir dos 7/8 meses de idade, que é quando estão habilitados a escolher a comida, levá-la à boca e mastigá-la, revela ainda o Ministério da Saúde da Nova Zelândia.

Por outro lado, os apoiantes do método BLW sugerem que a criança controla o que come, assim como acontece com a amamentação.

artigo do parceiro: Susana Krauss

Comentários