Como manter o seu bebé sempre quente

A epiderme dos mais pequenos é mais frágil do que a das crianças mais crescidas. Saiba como proteger a pele do seu filho nos meses mais frios para que passe o inverno em maior segurança

Mais sensível do que a sua, a pele do bebé inspira cuidados específicos nesta altura do ano. Protegê-la é, por isso, fundamental mas evite os exageros. De acordo com a American Academy of Pediatrics, a melhor forma de agasalhar o seu bebé passa por vesti-lo com várias e finas camadas de roupa, sem esquecer as botinhas quentes, as luvas com ou sem dedos e o gorro. Para que possa agir com conta, peso e medida, Miguel Trincheiras, dermatologista, esclarece quais as especificidades da pele nesta fase, os tecidos a evitar e outros cuidados a ter com a pele dos mais pequenos.

O que caracteriza a pele dos bebés?

A pele dos mais pequenos é ainda imatura no que respeita à sua função barreira, mantendo uma permeabilidade superior, quer na penetração de agentes exteriores, quer na saída por transpiração dos líquidos internos ao organismo, assim como na sua capacidade de pigmentação limitada reativa à agressão pela radiação ultravioleta.

Como podemos protegê-la?

Os cuidados a ter decorrem desta susceptibilidade e, portanto, englobam hidratar regularmente a pele através da aplicação de cremes emolientes, evitar o contacto com substâncias que possam ser quimicamente irritantes e evitar a exposição solar ou fazer uma proteção solar muito intensa da pele do bébé, não permitindo qualquer exposição nas horas do zénite solar.

Que tecidos e produtos de higiene devemos evitar?

Deve ser evitado o contacto da pele do bebé com qualquer tipo de fibra que não seja o algodão. Há que evitar igualmente produtos de higiene com tensioativos que removam muita gordura da pele, cremes complexos com conservantes de tipo parabenos, fragrâncias e perfumes, entre outros.

Quais são as principais precauções em alturas de mais frio?

A pele do bebé, por ter também uma termorregulação ainda imperfeita, o que está relacionado com a compensação da dilatação versus constrição dos vasos e produção de suor, deve ser mantida a uma temperatura particularmente constante de cerca de 25 ou 28º C.

Quais são as áreas do corpo mais sensíveis?

As zonas mais expostas ao frio, como a face ou as mãos, são também aquelas que mais tendem a reagir de forma irritativa ou eczematiforme a todas as potenciais agressões externas.

Que cuidados devemos ter na zona da fralda?

São vários os cuidados que deve ter. Por estar constantemente coberta e poder facilitar a maceração da pele e a irritação ou mesmo sobre-infecção com micro-organismos da flora intestinal, a pele da área da fralda deve ser particularmente higienizada. Além disso, a pele dessa zona deve ainda ser protegida através de cremes barreira, associando (ou não) moléculas que anulam o efeito das enzimas intestinais.

Texto: Julie Oliveira com Miguel Trincheiras (dermatologista)

artigo do parceiro:

Comentários