Amamentar ou não amamentar?

A amamentação é um projeto a delinear pela mulher/casal durante a gravidez de uma forma consciente, lúcida e livre de pressões externas.

A gravidez é um tempo de crescimento e de preparação do casal para os novos papéis que terão de desempenhar. A decisão de amamentar é tomada por cada mulher, na grande maioria das vezes muito antes de o filho nascer. A razão por que decidem amamentar, para além de ser influenciada pelo conhecimento e consciencialização das vantagens do aleitamento materno, é também influenciada pela história de vida de cada mulher, pelas experiências positivas relacionadas com a sua própria amamentação e a de outros elementos da família e/ou amigos e também pelo suporte que podem ter de profissionais de saúde e familiares (pai e avós do bebé) e amigos ou grupos de pertença da mãe.

Aprendizagem e adaptação a novos papéis

A amamentação, embora natural, requer aprendizagens para que a mulher se sinta mais segura, amamente durante mais tempo e com mais prazer. Para ajudar a fomentar essa segurança, é importante transmitir às mulheres que mãe e bebé estão num período de aprendizagem e de adaptação a novos papéis, que as dificuldades são normais e transitórias, sentidas por todas as mulheres, e não um sinal de inabilidade ou de incapacidade. As mulheres devem receber informação adequada durante a vigilância pré-natal e sentir-se apoiadas pelos profissionais de saúde nas decisões que tomam.

Comentários