Da insegurança

Recentemente deparei-me com (mais) um desafio que vem com esta coisa de trazer gente ao mundo: como é que se lida com uma criança insegura, que está cheia de medo da escola?

Nas últimas semanas de férias, sempre que se falava da escola, a minha filha ia dizendo que não estava preparada para o primeiro ano, que ainda não tinha idade para ir (só faz 6 anos em Dezembro). Fomos perguntando porquê, de forma a conseguirmos sossegá-la, eliminando os medos dela, um a um.

 

Ela explicou-nos que tinha medo de não conseguir aprender, de errar as respostas às perguntas da professora, de se enganar nos trabalhos - tudo coisas que derivam do desconhecimento em relação a um novo ambiente.

 

Sempre tentámos que os nossos filhos fossem crianças confiantes e seguras de si. Nesta fase, achamos que isto é ainda mais importante, por isso optámos por falar no assunto sempre que ele surgiu. Não ignorámos os receios dela, nem os desvalorizámos. Demos-lhe a atenção que ela pediu. Contámos episódios de quando éramos pequenos. Relatámos-lhe o nosso primeiro dia de escola- A pouco e pouco, ela foi ficando ansiosa e entusiasmada. De vez em quando lá perguntava se achávamos que ela ia conseguir ser boa aluna, se ia conseguir aprender a ler, etc.. Assegurámos-lhe que sim. E explicámos-lhe o mais importante: que vamos fazer este caminho com ela e que vamos estar sempre ao seu lado, a ajudá-la, a esclarecer dúvidas, a estudar com ela e a aprender de novo.

 

Aparentemente resultou. Logo no primeiro dia chegou a casa feliz e entusiasmada com a sua nova vida. Gosta de aprender e sabe que, com dedicação, vai conseguir estudar e ser o que quiser, quando for crescida (bom, por enquanto, diz que quer ser agricultora… mas acho que, mais dia, menos dia, é capaz de mudar de ideia!).

 

Lénia Rufino

Comentários