Virgílio Castelo: “Crise? Qual crise?”

Virgílio Castelo: “Crise? Qual crise?” O actor ainda não sentiu os efeitos da grande recessão mundial na sua vida.

O mundo não fala noutra coisa senão na crise económica que se abateu sobre o planeta, mas pelo menos uma pessoa ainda não se deu conta da catástrofe, nem mesmo com o seu canal a ser afectado: Virgílio Castelo.

Recentemente, os funcionários da SIC receberam um comunicado do departamento de Recursos Humanos a solicitar candidatos para um programa de "rescisão por mútuo acordo". Apesar de Virgílio Castelo ser consultor para ficção e actor da estação, não parece preocupado.

"Crise? Qual crise?", respondeu ele quando questionado por SapoFama sobre eventuais cortes nos orçamentos da ficção. "Não há crise nenhuma na SIC! Não há nenhum desinvestimento!", garantiu ele.

Para o actor, que dá vida ao vilão Eduardo em "Podia Acabar o Mundo", nem as fracas audiências da novela lhe têm tirado o sono: "Nunca tive ilusões sobre as audiências. Somos todos oficiais do mesmo ofício e temos respeito pelo que passa na TVI e sabemos como foi difícil e o tempo que levaram para eles chegarem onde estão", explicou Virgílio Castelo.

O consultor da ficção da SIC não desanima, porque acredita que um dos objectivos principais está a ser cumprido: "O mais importante é que, independentemente das audiências, está provado que conseguimos ser uma alternativa. Conseguimos fazer uma novela diferente das da TVI", observou Virgílio, sem baixar as armas e já com grandes planos para o futuro. "Vamos chegar onde a TVI chegou, por sermos justamente diferentes."

Vanessa Amaro (texto)

artigo do parceiro: Top Fama

Comentários