Virgem brasileira dá que falar

A jovem que leiloou a virgindade já está na capa da “Playboy”.

Catarina Migliorini, a brasileira de 20 anos que leiloou a sua virgindade por 780 mil dólares, revelou que tenciona consumar o ato com o comprador a alguns quilómetros de altitude, durante uma viagem de avião.

A jovem, natural de Santa Catarina, já conhece o “feliz contemplado”, um japonês de 53 anos, que terá direito a desflorá-la depois de pagar a verba acordada. O senhor Natsu, vencedor do leilão, terá ainda, de fazer exames médicos, para saber se tem alguma doença sexualmente transmissível, será obrigado a usar preservativo e não poderá beijar a rapariga nem usar qualquer tipo de “brinquedos” artificiais.

A história desencadeou acesa polémica em todo o mundo, a começar pelo Brasil, onde a jovem foi alvo de ferozes críticas por parte dos mais conservadores.

Catarina respondeu aos ataques lembrando que a virgindade é dela e de mais ninguém e que se trata de “um negócio” como qualquer outro. “Fazer isto uma vez não faz de mim uma prostituta, assim como tirar uma fotografia não transforma uma pessoa num fotógrafo”, disse ela.

Neste momento, Catarina Migliorini está na Austrália a gravar o documentário “Virgins Wanted”, que vai contar todos os pormenores desta insólita “primeira vez”.

E também está a ser muito badalada no Brasil, porque aceitou posar nua para a revista “Playboy” de janeiro, cuja capa aqui reproduzimos.


Comentários