Violência na “Casa dos Segredos”

Bruno esmurrou uma das câmaras e saiu do jogo.

Bruno desistiu ontem da sua participação na “Casa dos Segredos” da TVI depois de ter destruído, a murro, uma das câmaras instaladas num dos quartos do recinto.

O jovem milionário exagerou no álcool durante a festa “hippie” na noite de quarta-feira, sentiu-se mal, acabou por vomitar e ficou com os nervos em franja.

Em dado momento, visivelmente transtornado, levantou-se da cama, calçou as sapatilhas, anunciou que se ia embora, porque não precisava daquela “m…” para nada, e atirou-se como gato a bofe a uma das câmaras de vigilância.

Sempre vigilante, a Voz chamou Bruno ao Confessionário e informou-o que tinha violado uma das regras do concurso ao ter destruído equipamento da Casa

Bruno, já mais calmo, mostrou-se arrependido e concordou que a melhor solução seria desistir do jogo, proposta imediatamente aceite pela Voz.

Horas depois, já fora da Casa, Bruno foi ao programa “Você na TV!” dizer a Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira que estava arrependido e “muito preocupado com a decepção sofrida pela sua família”. 

“Foi uma atitude irrefletida provocada pelo álcool. Senti-me perseguido pela câmara quando me levantei da cama. Sentia a câmara a fazer aquele barulhinho e sempre a apontar para mim” – explicou Bruno.

O jovem assumiu, ainda, um problema de que sofre: “Tenho um transtorno obsessivo-compulsivo, que está a ser controlado com medicamentos e o álcool que bebi não ajudou. O meu transtorno leva-me a fazer verificações constantes a tudo: voltar a casa imensas vezes para verificar se apaguei as luzes, se fechei a porta e tudo isso… É complicado”.

Herdeiro de uma grande fortuna, Bruno explicou, finalmente, que não entrou no concurso na mira de ganhar o prémio final de 30 mil euros: “Entrei pelo desafio. Um programa onde o objetivo é o de descobrir segredos e viver com pessoas de diferentes personalidades e origens pareceu-me aliciante. Mas é muito complicado não podermos escolher as pessoas com quem passamos os nossos dias”, sublinhou.

Comentários