Marcantonio Del Carlo: "Tive relações que acabaram com sofrimento e outras por mútuo acordo"

Marcantonio Del Carlo foi o mais recente entrevistado do programa 'Alta Definição', onde falou sobre os amores e desamores da sua vida.

“Sempre fui muito envergonhado. Levo muito tempo para seduzir uma mulher”, foi assim que Marcantonio Del Carlo se ‘descreveu’ no que diz respeito ao campo amoroso.

O ator - que no ano passado separou-se de Marta Nunes, com quem viveu uma relação de 11 anos - esteve este sábado, dia 13, no programa ‘Alta Definição’, onde falou sobre as mulheres da sua vida, confessando que todas elas ensinaram-lhe muito.

“Quem não aprende nada com as mulheres que teve é um tolo pegado. [Elas] ensinam-te a ser homem. És mais e melhor homem com as mulheres que vais partilhando a tua vida”, frisou, enumerando ainda os todos os aspetos que mais parecia numa mulher.

“A perspicácia, a delicadeza, gosto muito de mulheres femininas, a inteligência, a forma como elas manifestam o amor que têm por ti. Acham-nos muito mais brutos e básicos, e elas não, elas tem uma forma de dialogarem na vida muito mais delicada. Deve ser o encanto”, disse.

Em conversa com o apresentador Daniel Oliveira, Marcantonio Del Carlo referiu também que para uma pessoa o amar é preciso “deixá-lo ser como é”.

“Sou um ser muito independente. Gosto de estar no meu espaço, nas minhas coisas, tenho momentos de grande solidão, que cultivo, que gosto. Acho que sou muito fácil de gostar porque não sou ciumento, ou sou ciumento qb. Parto do principio que alguém quando está comigo não quer estar com outra pessoa. Se anseia por outra pessoa é porque não está bem comigo. E sou uma pessoa bastante carinhosa, ternurenta. Depois sou uma pessoa que trabalha muito, portanto, estou pouco tempo em casa e às vezes não é fácil estar com alguém que está muito ausente”, acrescentou.

O ator acredita que o ser humano não foi feito para viver sozinho e assegura que “tem muito amor para dar”. “Tenho necessidade de recriar raízes porque não fui feito para estar sozinho e tenho muito amor para dar. Não amo qualquer pessoa”.

Com todos os amores e desamores que viveu ao longo da vida, hoje, aos 52 anos, Marcantonio Del Carlo acredita que o tempo é o nosso melhor amigo. “Já tive relações que acabaram com muito sofrimento e outras que acabaram por mútuo acordo”, confessou. “O tempo sara as feridas todas, é a grande lição que tenho tido. […] O tempo é de facto o grande conselheiro”, assegurou.

Apesar de ter confirmado na altura o fim do casamento com Marta Nunes, Marcantonio preferiu manter-se em silêncio também para proteger a filha, Salomé – que é fruto de uma anterior relação de Marta, mas que sempre foi tratada como uma filha pelo ator.

artigo do parceiro: NM

Comentários