Terá Angelina Jolie recorrido a documentos falsos para adotar Maddox?

A suspeita é levantada pelo jornal britânico The Sun.

A suspeita é levantada pelo jornal britânico ‘The Sun’

Um cambojano de 51 anos chamado Mounh Sarath alega que assinou documentos oficiais referindo que era pai do filho mais velho de Angelina Jolie, Maddox, de 15 anos.

Mounh Sarathrefere ainda que tem poderes legais sobre o jovem e mostrou ao jornal The Sun o documento apresentado em tribunal, na província de Battambong, em 2003, que o considera pai de Maddox.

Sarath mostra-se crítico relativamente e Jolie e afirma que espera que esta “não volte ao Camboja”. O homem de 51 anosreferiu ainda:“De acordo com os documentos do tribunal, o Maddox ainda é meu filho, ela nunca esclareceu isto”.

Sarath explica que na altura da adoção, os Estados Unidos estavam a impor medidas muito restritivas relativamente à adoção de crianças provenientes do Camboja, por receio de tráfico. Por esse motivo, Jolie terá sentido necessidade de alterar o nome da criança.

Segundo Sarath, diretor de um centro de caridade que conheceu a atriz devido ao seu trabalho de ação humanitária, “como ela tinha de mudar o nome à criança, a única forma era ser eu a fazê-lo. E eu disse que ele era meu filho”.

Apesar das recentes declarações do cambojano de 51 anos, o jornal sublinha que não há qualquer prova de que Angelina Jolie estivesse ao corrente das ações de Sarath.

A título de curiosidade, recorde-se que Jolie se terá apaixonado pelo Camboja e pelas suas gentes em 2001, durante a filmagem da película ‘Lara Croft: Tomb Raider’, o que posteriormente originou a adoção de Maddox.

Clique na galeria e veja as fotos da atriz com o filho Maddox, o jovem que está no centro de toda esta polémica.

artigo do parceiro: NM

Comentários